sexta-feira, 30 de julho de 2010

Deletando..?



Quem nesta geração nunca pensou no quanto seria prático ter o botão "delete" na memória?
Eu selecionaria aquelas lembranças que me trazem dor, raiva, remorso e angústia e depois.. pluft.. ia esquecê-las num piscar de olhos.
Seria ótimo..
Depois era só viver desvairadamente e toda vez que eu fizesse algo errado era só apelar para a tecla mágica do esquecimento. E tudo estaria limpo. Nada de arrependimentos!
Pena que não existe tal ferramenta..
Pena?
Na verdade, Graças a Deus que essa ferramenta não existe!
Até os piores momentos servem de aprendizado.
Não fique remoendo, mas tire uma boa lição dos seus erros. É assim que a gente evolui, é o famoso "errando e aprendendo". E mesmo a dor que parece tão injusta serve pra te fortalecer.
Isso aí. Falar é muito fácil, Jéssica.. falar é muito fácil.
Eu sei.
Às vezes eu penso nas coisas que fiz, e imagino se não seria melhor "deletar" tudo isso.. Até quando vai me perturbar? Sabe, esperar uma ferida cicatrizar é um processo irritante, demorado e dolorido. Não tenho paciência, mas e daí?! o mundo não vai girar mais rápido por minha causa.
Então vejo que "deletar" não seria uma boa opção, mesmo se essa opção existisse! A questão é suportar e esperar a cura. Por mais complicado que seja.
Às vezes eu mesma abro a minha ferida. Mas quero muito aprender a ter paciência pra esperar que ela seja curada, ao inves de impedir isso com minhas próprias mãos.
É meio insano... Mas não quero esquecer tudo.
Quero olhar pra trás e ver meus erros e acertos sem sentir nenhuma dor.
[Falar é muito fácil..]