quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Soberba

Auto-intitular-se melhor do que qualquer pessoa não é lá uma das atitudes mais bonitas do ser humano. Mas este lado tão enamorado de si mesmo precisa ser exteriorizado! O que seria da soberba sem demonstrações públicas de superioridade? O que seria deste amor tão forte por si mesmo sem ao menos uma humilhaçãozinha básica? Nada, né.
Sem público, sem humilhação, não tem graça.
Aí é que está. Sempre é preciso alguém para assistir. O soberbo gosta de se vangloriar pela sua "melhor e maior capacidade" em diversos sentidos: intelectual, físico, capacidade de tomar decisões ou resolver problemas. E ser elogiado e admirado torna-se um combustível que o motiva a continuar mostrando ao mundo o quanto é melhor que tudo e todos.
Pessoas assim tornam-se sozinhas.
Claro.
Quem tem coragem de se envolver com alguém que gosta de humilhar outras pessoas em público, sabendo que o próximo alvo pode ser você?
Como resolver isso? Só com uma bela e gigante injeção de Humildade (que palavra linda!)
Julgar as outras pessoas também não é uma das atitudes mais bonitas dos seres humanos. Até porque nós não nos conhecemos profundamente para dizer que alguém é de determinado jeito e ponto final. Por isso, antes de dizer que alguém está mergulhado na própria soberba, é bom colocar outra palavra muito bonita no campo: Compreensão.
Sabemos o que cada indivíduo viveu até hoje? Não, não sabemos. Cada homem tem uma vida única e um modo exclusivo de reagir aos acontecimentos dela. É o milagre da personalidade que Deus nos deu.
Portanto, se alguém acaba se tornando soberbo, ou egoísta, ou invejoso, apontando e julgando estamos mudando o planeta?
Apontar e julgar não é o mesmo que se defender.
Defender-se de situações constrangedoras é preciso e é justo, mas apontar o dedo na cara de alguém e julga-la é tão desnecessário e baixo quanto a própria soberba.
Vale dizer que se você quer humildade, seja humilde. Quer justiça, seja justo. Quer educação, seja educado. Quer amor, ame.
É uma fórmula simples, mas de aplicação dificílima. Experimente utilizá-la no dia-a-dia.
A tendência é achar muitas imperfeições em você mesmo, mas este é o caminho para lapidar-se cada dia mais, e se tornar uma pessoa com mais virtudes do que defeitos.
Se é isso que esperamos dos outros, por que não começamos por nós mesmos?

Fica a dica.

Beijos, e até o próximo post!


2 comentários:

ValescaFloor disse...

Ola Jess , eu li seu Comentario no MI , e queria Lhe dizer q eu tbm sonhei com o vampiro Edward primeiro eu estava a rua ele me perseguia e quando eu axava uma cadeira , e ia sentar-me ele ja estava na cadeira , me colocava em seu colo , ele me beijava e tbm me dizia : Posso te morder? eu dizia q sim , tbm encantada por tamanha beleza (ilusória) e quando eu via ja nao era mais ele , tudo se desfazendo , eu começava a Chorar e ver coisas extranhas e derrepente ele aparecia e me pegava nos braços dizia que me amava e qnd ia me morder eu acordei :S é totalmente DIABOLICO , mas creio q foi um aviso de DEUS. fik na Paz ,bjs

J. Rohr disse...

Diabólico MESMO! Que bom que não fui a única que teve esse tipo de sonho. Acho mesmo que é Deus nos alertando sobre isso!

A paz!